Make your own free website on Tripod.com
Prévio:  Nanotubos   Superior:  Prática   Próximo:  Notas

 

Piadas

AULA DE PORTUGUÊS   AULA DE PORTUGUÉS

Na aula de português, a professora pergunta para o Jorginho:

- Qual o tempo verbal da frase: "Isso não podia ter acontecido"?

- Preservativo imperfeito!

 

Na aula de portugués, a profesora pergunta para o Xurxiño:

- Cual/cal o tempo verbal da frase: "Iso non podia ter acontecido"?

- Preservativo imperfeito!

 
   
CURSO DE KAMIKAZES   CURSO DE KAMIKAZES

Naquela escola de treinamento para Kamikazes, os alunos estavam todos reunidos, muito concentrados na aula, quando o instrutor explicou:

- Olha aqui, vocês prestem muita atenção porque eu só vou fazer uma vez!

 

Naquela escola de treinamento para Kamikazes, os alunos estaban todos reunidos, muito concentrados na aula, cuando/cando o instructor explicou:

- Olla aqui, presten muita atención porque eu só o vou facer unha vez!

 
  • Nota: Vexa-se a nota sobre a forma você(s). Neste caso particular penso que a mellor tradución de vocês é $\phi$.
  • Nota: No portugués do Brasil o uso dos pronomes, sobre todo coloquialmente, difire do uso galego. E un exemplo disto pode-se ver na última frase da piada, onde o galego usa o pronome o e o brasileiro non. Nesta cuestión os portugueses falan como os galegos.
   
ABRAÃO E ISAAC   ABRAÁN E ISAAC

Contam as Sagradas Escrituras que o Senhor ordenou a Abraão matar seu filho Isaac e, no momento em que o obediente Abraão estava com a faca levantada, prestes a matar o próprio filho, o chamou:

- Pare, Abraão, você já provou que me é leal, não sacrifique seu filho.

Abraão deixou a faca de lado e, aliviado, olhou para seu filho, que se levantou do chão e saiu correndo. Abraão o chamou:

- Volte, meu filho, o Senhor não quer que eu te sacrifique! Ele ama-te!

- Ama uma ova! - responde Isaac - Ainda bem que eu sou ventríloquo!

 

Contan as Sagradas Escrituras que o Señor ordenou a Abraán matar o seu fillo Isaac e, no momento en que o obediente Abraán estaba coa faca levantada, prestes a matar o próprio fillo, o chamou:

- Pare, Abraão, xá provou que me é leal, não sacrifique o seu fillo.

Abraão deixou a faca de lado e, aliviado, ollou para seu fillo, que se levantou do chao/chan e saiu correndo. Abraán o chamou:

- Volte, meu fillo, o Senhor non quer que eu te sacrifique! El ama-te!

- Ama unha ova! - responde Isaac - Ainda ben que eu son ventrílocuo!

 
  • Nota: ova (ova) ten o mesmo significado primário en portugués que en galego, mais en portugués usa-se en expresións en que en galego se utilizaria: o carallo, ou moitas veces o castelanismo un huevo.
   
MOSCA NO PÁRA-BRISAS   MOSCA NO PÁRA-BRISAS

O que passa pela cabeça de uma mosca quando ela se esborracha contra uma vidraça?

O rabo dela, claro.

 

O que pasa pola cabeza de unha mosca cuando/cando ela se esborracha contra uma vidraza?

O rabo dela, claro.

  • ç -> z
  • Nota: en portugués, e en galego, rabo ten como significado primário cauda, mais tamén ten un significado secundário: cu. Ainda que ultimamente na Galiza debido á presión do castelán o significado secundário que se está a impor é o de penis.
   
A FÉEMOVE MONTANHAS   A FÉ REMOVE MONTAÑAS
Jesus caminhava pelas ruas de Jericó, quando um homem se aproxima chorando.
- Por que choras, homem? - pergunta-lhe Jesus.
- Choro porque sou cego.
- Tem fé e poderás ver - disse-lhe Jesus, e o cego viu.
Em seguida, um outro homem se aproximou chorando.
- Por que choras, homem?
- Choro porque sou coxo.
- Tem fé e poderás andar - disse-lhe Jesus, e o coxo andou.
Nisso, aproxima-se um outro homem.
- Por que choras, homem?
E o homem não respondeu.
- Por que choras, homem?
E o homem continuou calado.
- Se não me disseres o teu problema, não poderei te curar!
Vendo que o homem continuava em silêncio, Jesus foi embora.
E o coitado do surdo, continuou surdo!
  Xesus camiñaba polas ruas de Xericó, cuando/cando un homen/home se aproxima chorando.
- Por que choras, homen/home? - pergunta-lle Xesus.
- Choro porque sou cego.
- Ten fé e poderás ver - dixo-lle Xesus, e o cego viu.
En seguida, un outro homen/home se aproximou chorando.
- Por que choras, homen/home?
- Choro porque son coxo.
- Ten fé e poderás andar - dixo-lhe Jesus, e o coxo andou.
Niso, aproxima-se un outro homen/home.
- Por que choras, homen/home?
E o homen/home non respondeu.
- Por que choras, homen/home?
E o homen/home continuou calado.
- Se non me dixeres o teu problema, non poderei te curar!
Vendo que o homem continuaba en siléncio, Xesus foi embora.
E o coitado do xordo, continuou xordo!
  • Nota: disse -> dixo
  • Nota: surdo -> xordo
 
  • Nota: disseres -> dixeres
   
UM DIA DIFÍCIL   UN DIA DIFÍCIL

O sujeito estava no fundo do bar, triste e arrasado, com seu copo de bebida, quando entra um cara revoltado, quebrando tudo, gritando com todo mundo. O cara chega até a sua mesa, arranca o copo de sua mão, bebe a metade e ainda joga o resto na sua cara:

- Fala alguma coisa, cachorro! Fala logo antes que eu te arrebente!

O sujeito responde, triste:

- Hoje é meu dia de azar, mesmo. Logo de manhã eu perdi a hora porque acabou a energia e tive que descer 20 andares de escada. Eu fui sair da garagem, o pneu estava furado. Perdi meia hora pra trocar o pneu, saí com muita pressa e acabei batendo o carro. Cheguei muito atrasado no trabalho, discuti com meu chefe e fui mandado embora. Por causa disso, cheguei bem mais cedo em casa e peguei minha mulher na cama com o amante. Aí eu já perdi logo a paciência, fui bater no cara e acabei apanhando feio, fiquei coberto de sangue. Fui tomar um banho e levei um puta choque. E pra acabar de vez com o meu dia, eu tô aqui, na minha, me preparando pra me suicidar, me chega um idiota feito você e ainda toma todo o meu copo de veneno! Assim não dá!!

 

O suxeito estaba no fundo do bar, triste e arrasado, co seu copo de bebida, cuando/cando entra un cara revoltado, quebrando tudo, gritando con todo mundo. O cara chega até a sua mesa, arranca o copo da sua mao/man, bebe a metade e ainda xoga o resto na sua cara:

- Fala alguma coisa, cachorro! Fala logo antes que eu te arrebente!

O sujeito responde, triste:

- Hoxe é o meu dia de azar, mesmo. Logo de mañán/mañá eu perdi a hora porque acabou a enerxia e tive que descer/decer 20 andares de escada. Eu fun sair da garaxen/garaxe, o pneu estaba furado. Perdi meia hora pra trocar o pneu, saí con muita presa e acabei batendo o carro. Cheguei muito atrasado no traballo, discuti co meu chefe e fui mandado embora. Por causa diso, cheguei bem mais cedo en casa e peguei miña muller na cama co amante. Aí eu xa perdi logo a paciéncia, fun bater no cara e acabei apañando feio/feo, fiquei coberto de sangue. Fun tomar un baño e levei un puta choque. E pra acabar de vez co meu dia, eu tou aqui, na miña, me preparando pra me suicidar, me chega un idiota feito vosté e ainda toma todo o meu copo de veneno! Asi non dá!!

  • Nota: En galego, usaban-se 3 recipientes distintos para beber: copo, sen pé nen asa para auga e viño, taza, con pé e sen asa para auga e viño, e cunca, sen pé e con asa para leite ou caldo. Mais coa presión do castelán o vaso, xa de vidro, substituiu ao copo, as tazas poden ser de viño (sen asas) ou de leite (con asas) e as cuncas xa só son de barro. En portugués segue-se a usar os copos, e as taças, mais en vez de cuncas usan chávenas ou xícaras.
  • Nota: Na linguaxe coloquial brasileira (um) cara ten o significado de (un) home. Por outra banda a cara = o rosto.
  • Nota: Entre os múltiplos significados de jogar (xogar) conta-se o de atirar.
  • Nota: Ainda que en portugués existe o termo cão (can), é mais usual empregar o seu sinónimo cachorro.
  • Nota: En portugués azar denota a má sorte. Para a sorte neutra usa-se acaso, asi por acaso = fortuitamente.
  • pneu -> pneumático
  • (estou) -> tou (estou)
  • assim -> asi
   
BAGAGEM INTERNACIONAL   BAGAXEN/BAGAXE INTERNACIONAL

O sujeito chega no balcão da companhia aérea para fazer o check-in, deposita duas malas enormes na esteira e ordena:

- Quero que essa mala pra Paris e esta outra para Tel-Aviv!

- Mas meu senhor - interpela a atendente, - isso não é possível. Além do mais a sua passagem é para Miami.

- Como não é possível? Foi exatamente isso o que vocês fizeram na semana passada!

 

O suxeito chega no balcón da compañia aérea para facer o check-in, deposita duas malas enormes na esteira e ordena:

- Quero que esa mala vaia pra Paris e esta outra para Tel-Aviv!

- Mas meu señor - interpela a atendente, - iso non é posíbel. Alén do mais a sua pasaxen/pasaxe é para Miami.

- Como non é posíbel? Foi exactamente iso o que fixeron na semana pasada!

  • Nota: mala -> maleta
  • Nota: -> vaia. En portugués o presente de subxuntivo do verbo ir conxuga-se: , vás, , vamos, vades e vam.
  • fizeram -> fixeron/ficeron (Vexan-se as notas -am -> -on e fiz- -> fix-/fic).

 
Prévio:  Nanotubos   Superior:  Prática   Próximo:  Notas

 
José Ramom Flores d'as Seixas2004-06-08